Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Acabei de ler o livro em título, de James Patterson. É de leitura ligeira e agradável. O fim conseguiu surpreender-me.  Tirando algumas incongruências, ou da criação, ou da tradução, a história consegue motivar o leitor a continuar a lê-la. 

Na história, como na vida, a busca pelo assassino vira-se contra inocentes, a quem já bastava o sofrimento de ficarem sem os entes queridos. 

Mas, se me perguntam se é um grande livro, direi que não é. Quantos dos 305 milhões de pessoas que o compraram serão da minha opinião?

1.jpg

 

publicado às 16:02

Há sempre uma primeira vez

por Amarelinha, em 09.10.22

Terminei de ler o livro "Devias ter-te ido embora", de Daniel Kehlmann.

Imagine-se que, quando cheguei ao fim, percebi que só tinha "lido" o livro. Não o tinha de facto lido. Havia perdido completamente o fio condutor da história. Para percebê-lo, tive que o ler outra vez. Culpa minha, claro. É que ter lido duas ou três páginas, sempre antes de adormecer, já ensonada, não foi uma boa opção. Pelo menos não o foi para esta obra.

Desperta, numa tarde solarenga, retomei-o, e gostei. 

Pag 15..jpgPág 38.jpg

publicado às 16:05


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D