Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




4444

por Amarelinha, em 30.09.18

Tenho andado a dar uns acabamentos no livro que pretendo fazer sair brevemente.

Aguardo os resultados de um concurso a que o submeti. Como não acredito que vá ganhar o prémio, fiz uns contactos com editoras pequenas, e gráficas. Só houve duas respostas. Mas dessas duas, escolherei uma, porque se adaptam ao que eu pretendo, e mais não espero.

Quando peguei no ficheiro que enviei a concurso, reparei pela primeira vez na informação da contagem de palavras. Eram exatamente 4444 palavras. Pensei: “Só pode estar perfeito.”

Se eu não gostar dele, quem gostará?

Paginei-o. Introduzi-lhe as necessárias páginas vazias, páginas de título, fiz a capa, a contra-capa, as badanas. No momento em que estou a escrever isto, percebo que me esqueci do índice.

Prevejo para este livro a total falta de sucesso dos dois anteriores. A total falta de sucesso, agora. Agora não sou amada, nem minimamente ouvida, sequer. Mas um dia, quem sabe? Pode ser que depois de morta, eu ganhe um lugar “ao Sol”.

Para já, asseguro a existência de uma parte (ainda que ínfima) daquilo que escrevo no Depósito Legal da Biblioteca Nacional.

E agora, querido índice, vamos lá…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:53



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D