Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Laboratório de textos

por Amarelinha, em 11.01.18

Este blog começou por ser um espaço para lançar temas que me interessam e que, muitas vezes, não posso discutir com os que me são próximos.

Por exemplo, a minha mãe acha que a eutanásia é uma desculpa para matar os velhinhos todos. Não há como explicar-lhe, e convencê-la, do que é realmente a eutanásia.

Ora o meu blog parece estar a falar sozinho. Eu estou a falar sozinha. Piu!

Eu pretendo imprimir em papel o conteúdo do meu blog. Já perdi muita coisa por não o ter feito com alguns que tive antes deste. Experimentei a impressão, com a “Contadora de Sonhos”, e gostei do resultado. É para manter.

Para facilitar esse trabalho, cada texto vai para um documento de Word, juntar-se aos anteriores, naquilo a que chamei “cesto de recolha”.

Assim, iniciei um outro paradigma para o blog: O novo texto tem vinte e quatro horas para mostrar o que vale. Há leitores, fica. Não houve leituras, apago-o.

É por isso que os textos à disposição são tão poucos.   

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:27

Política externa inteligente

por Amarelinha, em 11.12.17
Muito bem.
Sou muito crítica dos políticos, mas esta posição parece-me muito inteligente. Esta, eu poderia ratificar também.
 

1.png 

 
"JERUSALÉM

Portugal transferirá embaixada de Telavive para Jerusalém no “exato dia” em que transferir a de Ramallah

2

O ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou que Portugal transferirá a embaixada em Israel para Jerusalém no "exato dia" em que transferir também para esta cidade a representação na Palestina.

O ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou esta segunda-feira, em Bruxelas, que o Governo português transferirá a sua representação diplomática em Israel de Telavive para Jerusalém no “exato dia” em que transferir também para esta cidade a representação na Palestina.

“O Governo português ficará extremamente feliz no dia em que puder reconhecer Jerusalém como a capital do Estado de Israel, transferindo a sua representação diplomática em Israel de Telavive para Jerusalém, porque esse será o exato dia em que Portugal poderá reconhecer Jerusalém como capital do Estado da Palestina e transferir a sua representação diplomática na Palestina de Ramallah para Jerusalém Ocidental”, declarou Augusto Santos Silva.

O ministro falava à margem de uma reunião dos chefes de diplomacia da União Europeia, antecedida de um pequeno-almoço informal com o primeiro-ministro e ministro dos Negócios Estrangeiro israelita, Benjamin Netanyahu, que desafiou os Estados-membros da UE a seguirem o exemplo dos Estados Unidos e transferirem as suas embaixadas para Jerusalém.

Santos Silva reiterou que, “do ponto de vista europeu e do ponto de vista português, a cidade de Jerusalém pode bem ser a capital dos dois Estados”, o que, de resto, parece “constituir a única possibilidade real, pacífica e duradoura para um desenlace positivo do atual diferendo israelo-palestiniano”.

“Portanto, o que nós criticamos na decisão norte-americana é o facto de ela ser tomada sem haver qualquer negociação em curso e muito menos sem haver qualquer entendimento sobre a solução dos dois Estados e sobre a redefinição do estatuto da cidade de Jerusalém”, apontou."

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:00

A mãozinha bate no peito, mas só durante a missa

por Amarelinha, em 30.11.17

 

Diz-se que “Cá se fazem, cá se pagam”. E até se diz que o sofrimento das pessoas, antes da morte, reflete aquilo que fizeram durante a vida. É o castigo dos pecados.

 

A minha mãe tem muitas más ações para pagar. E tem sofrido imenso desde uma queda terrível que deu há cinco anos. Às vezes imagino que estará a pagar os tais pecados passados. Na tal ótica de que se paga cá, o mal que se fez cá, ela estaria a abater itens numa longa lista de pequenas maldades. Mas como o comportamento dela, ou porque é bipolar, ou porque é ruim mesmo, não se altera, o sofrimento real que tem, vai abatendo dum lado, e o mau comportamento que continua a ter, sempre acrescentando do outro. Assim nunca chegará ao fim do que tem para pagar.

 

Estas noções ligadas à religião não têm como ser defendidas.

Pegando no título do post “A mãozinha bate no peito, mas só durante a missa”, esta é uma carapuça que serve a um número infinito de crentes. Estão na missa a bater com a mãozinha no peito “minha culpa, minha culpa, minha tão grande culpa”, mas não se arrependem de nada, e quando saem da igreja recomeçam a agir como sempre, e a amontoar mais razões para pedir perdão.

 

De que é que serve a minha mãe ser crente e bater com a mão no peito? De que é que serve assistir à missa na televisão (porque já não consegue fazer o caminho até à igreja), e exigir silêncio à sua volta durante a homilia, se assim que a mesma acaba está pronta para gritar com o marido?

 

Ontem aconteceu algo que se enquadra no dia-a-dia, que eu conheço, mas que me deixou de rastos. Fui ter com o meu pai ao Centro de Saúde. Ele tinha um episódio de dentista. Assim que cheguei, na sala de espera, ele disse-me que quando chegássemos a casa deles ia pedir sete euros à minha mãe, dizendo que ela mos devia a mim, porque como ela não o deixa andar com dinheiro, não podia dizer que tinha sido ele a pagar a taxa moderadora(*). Se os sete euros fossem dele, ela não lhos pagaria.

 

Que humilhação para o pobre do homem dizer aquilo em público. Que humilhação para o pobre do homem ter uma mulher que o obriga a andar em Lisboa, sem um tostão no bolso. Nas duas reformas que têm, a maior é a dele, mas é ele que se vê sem dinheiro.

(Ela diz que ele não precisa de dinheiro, porque tem “tudo” em casa.)

 

Entreguei-lhe dez euros. Recebi sete da minha mãe. O homem ficou preocupado com os três euros de diferença. Tive que lhe dizer que esquecesse isso.

Já tentei em outras alturas dar-lhe dinheiro, mas ele não aceita. Sente-se mal com isso. Percebo.

Assim como percebo que de vez em quando ele tire dez euros das contas bancárias. Vejo isso, quando acedo às contas deles pela NET. Tenho que proteger esse segredo. Mas se um dia a minha mãe se lembra de exigir os extratos das contas e vê aquilo, se o perceber, vai acusar-me de ter sabido que o meu pai “a andava a roubar” e que me calei. Roubar um dinheiro que ele ganha? Estranho roubo esse.

O que vai valendo é que ela é um zero à esquerda em tudo que meta papéis. Nunca levantou dinheiro de uma caixa automática. Ela apenas fica sentada à espera que ele entre em casa com o dinheiro para o mês. Dinheiro que ela acha sempre pouco, e que guarda num cofre, ao qual ele não tem acesso. De onde vai tirando para os gastos. E ele tem que lhe pedir dinheiro para tudo o que vá comprar. E quando regressa entrega-lhe o troco.

Se isto não é escravidão, eu não sei que possa chamar-lhe.

 

E é este casal, com esta desgraçada dinâmica, que mais mês menos mês vou ter que trazer para casa. Já estão frágeis demais para viver sozinhos, negaram vagas em lar quando as consegui, e agora não as apanham. As reformas deles são pequenas. Só lhes resto eu.

  

(*) Deixou de estar isento de taxas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:33

Ainda não compreendemos

por Amarelinha, em 19.11.17

Fala-se do quanto temos errado na gestão e uso dos recursos do planeta Terra.

Fala-se tanto e compreende-se tão pouco.

Errámos, é mais do que certo.

Temos pouca margem de manobra e, também, pouca esperança de que consigamos recompor as coisas.

Fala-se em "o mundo acabar-se" por ação do homem.

 

O mundo não acabará. O que provavelmente acabará é o próprio homem. E isso o que tem de novo? Não acabaram outras espécies? Não acabou a era dos dinossaurios?

 

Depois de extinto o homem, a terra prosseguirá, e outras vidas, de tipos diferentes, povoá-la-ão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51

Testamento Vital

por Amarelinha, em 13.07.17

A Lei saíu há anos. Eu estava atenta. Assim que foi possível, registei o meu testamento vital.

Quase ninguém sabe o que é. Quase ninguém o fez.

Mas nunca se é jovem demais para pensar no assunto.

https://www.sns.gov.pt/sns-saude-mais/testamento-vital/ (aqui encontra links para a legislação)

https://servicos.min-saude.pt/utente/Info/SNS/RENTEV

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivos

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D